«

»

mai
12

O Sabático

Desde o momento que ”anunciei” minha viagem as pessoas me perguntavam: Porque você vai fazer isso?  Qual o objetivo de sua viagem? Porque tanto tempo? E quando voltar, o que vai fazer? O que você está procurando? Será que você vai agüentar tanto tempo longe assim? Não dá medo ficar tanto tempo fora? Quais os lugares que você vai? Você vai para…? Porque não passa por…?

Algumas destas perguntas eu sinceramente não tenho respostas, pois fazem parte do decorrer da viagem.

Mas acho interessante dividir com vocês o que é o tal Sabático, em geral o que as pessoas ”procuraram”, o que esperam e porque fazem um Sabático.

Quando Deus falou para Moisés, no  Monte Sinai, sobre a terra prometida para o povo judeu, ELE pediu que Moisés desse à terra um Período de descanso, um repouso, o Shabbat e isso ocorreria no sétimo ano. Então podemos dizer que o Sabático é um Período de “descanso”, descanso da mente, do corpo, da rotina, da vida.

Normalmente costumamos ouvir pessoas dizendo que Fulano ou Beltrano, tiraram um ano (12 meses) sabático. Este período sabático não tem prazo definido, você vai planejar o seu, de acordo com seu(s) objetivo(s) e mesmo assim este período pode sofrer mudanças, prolongados ou antecipados, depende muito dos fatores que encontramos pela frente. Fatores como: dinheiro, saudade, clima, adaptação, expectativas X realidade.

O sabático pode ser uma prevenção de qualidade de vida!!!

O sabático também pode ser feito dentro do seu próprio país, no seu continente, ao redor do mundo ou simplesmente dentro de sua casa. A escolha é sua.

Por trás do seu sabático podem estar questões profissionais, com o mundo cada vez mais globalizado, sentimos necessidade de conhecer novas culturas, línguas ou fazer cursos de aperfeiçoamento. Pode ser que você esteja em um momento de ruptura: término da faculdade, separação, demissão ou morte de um parente/ pais. Pode ser também um momento ou um marco para a construção de uma nova fase: antes de entrar para faculdade, um casamento, um filho, um novo emprego ou a compra de uma casa. Também pode não ter relação com nenhum item descrito, ser simplesmente um processo de interiorização da alma/ espírito, de busca do auto conhecimento, busca de um processo de desprendimento material.

Seja quais forem seus objetivos, sempre se deparará com um medo, medo do desconhecido, medo do imprevisto, do não planejado, do custo, mas de uma forma geral temos mais medo de mudar nossa estrutura atual (casa, emprego, relacionamento, amigos) do que outros medos.

Os benefícios de se “presentear”com um período sabático são muitos: sensação de liberdade, auto conhecimento, auto suficiência, maior flexibilidade, auto confiança, tolerância ao outro, isso tudo gera mais atitude e mais felicidade nas pessoas.

Muitas empresas multinacionais estão promovendo este tipo de política, para reter, motivar, reciclar e atrair funcionários. Os chamados Head Hunters (caçadores de talentos) tem apreciado cada vez mais esta experiência e consultores de carreira, indicam o sabático.

Não existe idade para um período sabático, o que você tem que fazer é adaptar seu roteiro e suas atividades. Os sonhos não envelhecem!!!

No livro O Futuro do Trabalho, Domenico de Masi, afirma que o atual sistema de produção precisa do “ócio”, do ócio criativo. Evidências comprovam que as melhores decisões profissionais e pessoais tendem a ser intuitivas, talvez os mais céticos ou mais cartesianos descordem. Quanto maiores são suas experiências de vida (cultural, profissional, emocional), quanto mais amplos são seus valores, mais afiada fica sua intuição.

Sendo assim, na essência de um período sabático, que é diferente de uma viagem turística, encontramos estes elementos: o ócio criativo e a diversidade de experiências. Além disso, temos a nosso favor um elemento, um “recurso”, que é cada vez mais finito no mundo corporativo: o tempo.

Mas não são só benefícios que um período sabático traz, seria ignorar os riscos e custos de um processo como esse, não mencionar questões desta natureza.

O primeiro custo que vem na nossa cabeça é o financeiro, pois muitas vezes além do próprio investimento que devemos fazer para um período destes, podem estar envolvidas outras questões, como: abrir mão da compra de um bem (carro, casa), venda de um bem (carro, casa). Também existe um custo intangível, que é o custo emocional, já que pode gerar conflitos com a família, com o(a) parceiro(a), no trabalho. Pode ser que tenha que abrir mão de um bom emprego X a incerteza da volta, ainda mais quanto optamos por tirar o sabático, com mais idade. O que vai valer mais quando voltar: sua experiência acumulada com a viagem e com um bom curriculum ou a formação acadêmica exemplar de um “jovem”?

Seja qual for sua decisão, lembre-se de que nossa vida é feita de escolhas, sempre estamos optando por A ou B e que para cada escolha, existe no mínimo uma renuncia.

Do que você terá que abrir mão e quais serão seus benéficos com um período sabático? Essa é uma resposta, só sua. Talvez postergar por um tempo seja uma boa decisão.

Se decidir tirar este período, lembre-se que o planejamento é fundamental, claro, mas mais importante do que planejar o “durante”, é planejar o ”depois”, a volta.

A esta altura vocês devem estar querendo saber, o que então me levou a querer tirar um período sabático, certo?

Na verdade uma mistura de todas os motivos descritos acima.  Sempre tive muita vontade de viajar, aliás acredito que isso faça parte do imaginário coletivo de muitas pessoas, independente de cor, religião e classe social. Talvez porque somos nômades, em nossa essência, nossos ante passados saíram do continente africano e foram povoar a Europa e o Oriente. Não satisfeitos construíram suas caravelas e foram conquistar as Américas, sem se dar por vencidos, foram conquistar as profundezas dos oceanos e outros planetas. Dizem que algumas pessoas criam raízes em seu pés e outras criam rodinhas, outros ainda, como Mercúrio, criam asas, talvez eu pertença a este último grupo.

Outro motivo pode ser uma certa insatisfação com meu último trabalho, já que tenho um perfil muito voltado para pessoas e certos valores que não me permitem colocar meus objetivos pessoais, na frente dos objetivos da empresa e por tanto do coletivo.

Quando mais novo, também, estava mais preocupado em fazer minha carreira, construir meu Curriculum e isso fez com que abrisse mão deste sonho, até este momento da vida.

Como falei, sempre tive vontade de fazer uma grande viagem, o famoso mochilão pela Europa, que muitos fazem aos 20/25, mas antes não tinha ou imaginava que não tinha dinheiro para fazer. Também sempre estive em algum relacionamento que de certa forma não “permitia” que eu realizasse tal viagem.

Talvez também busque algum tipo de resposta, mas de alguma pergunta que nem sei ainda qual é, mas é que tenho a forte sensação de que muita coisa vai mudar após minha volta.

A última questão e para alguns a menos lógica de todas, envolve meu mapa astral, que aliás faço desde os 18 anos e desde então escuto: Seu mapa é um mapa de “sucesso” e você é uma pessoa de segunda fase da vida, ou seja, após os 40. Bem, estou em plena quadratura de plutão, quando todos se questionam do sentido da vida, é a famosa crise dos 40. Para ajudar ainda mais, estou com Saturno na 9 e em 2012 ele entra na 10, passando pelo Sol, Mercúrio, Vênus. Se não bastasse, também tenho marte na 1, em aquário. Traduzindo isso tudo, é como se alguma coisa me impulsionasse para fora e principalmente para questões humanitárias.

Talvez algumas  das vantagens de tirar este sabático agora, seja uma maior consciência de si mesmo, uma visão mais realista do mundo, mais experiência de vida e a necessidade menor de uma viagem, “just for fun”. Logo uns dos objetivos desta viagem, é transformar este período de ócio criativo, em algum negócio: palestras corporativas, livro, exposição de fotos, blog ou simplesmente um “up”no curriculum, por isso quero passar um mês na Rússia, China e Índia (BRIC’s).

Faça sua análise, busque seus motivos, pondere custos e benefícios, pense no que pode se transformar seu período sabático, além de fatores internos (alma e espírito), pense onde quer ir, a melhor época, do que terá que abrir mão e tome sua decisão.

 

 

 

29 comentários

  1. Dani disse:

    Orgulhosa de você!!!!….Beijos

  2. Katita disse:

    Nossa Renato, que texto inspirador !
    Com certeza você está num melhor momento de vida para realizar essa Viagem, aproveite cada instante, como você mesmo disse…o que vai trazer na bagagem será gratificante em todos os sentidos. Já me sinto parte da Viagem…rs, vou acompanhá-lo sempre e torcer para que tudo de certo e também para que nos momentos complicados você não se esqueça de sentir medo, pois o medo nos mantém vivos…rs ! Abraço !

    1. Renato Serigni disse:

      Katia,

      Sinceramente, não sei se este é o melhor momento, mas é O momento, talvez se esperarmos o melhor momento das coisas, vamos perder o momento certo.
      Minha mochila está cheia, mas com certeza tem espaço de sobra para levar todos os pensamentos positivos que vocês estão passando.
      Medo faz parte da vida, faz nos arriscarmos com prudência.
      Obrigado e embarque nesta Viagem Mundo a Fora também!!!!
      Participe, Divulgue, Acompanhe e Curta.

      1. Roseanna disse:

        Smack-dab what I was looknig for-ty!

        1. Loran disse:

          Short, sweet, to the point, FREE-extclay as information should be!

    2. Johnie disse:

      Thanks alot – your answer sloevd all my problems after several days struggling

      1. Ruvell disse:

        This atrcile went ahead and made my day.

  3. Denise Mendes disse:

    Renato (Eterno Toddynho),

    ADOREI o blog!!! Tenho certeza de que isso vai dar “muito samba”, afinal, você estará realizando não só o seu sonho, mas o de muita gente mesmo (conheço alguns) que ainda precisam de uma forcinha para alçar vôo. Parabéns pela coragem!!! É um projeto interessantíssimo e o que é impossível é não acompanhar!!! rsrsrs

    Gostei do que escreveu sobre o sabático, já tive o meu (mochilão pela Europa, sozinha)…durou pouco tempo (28 dias), foi por acaso (uma amiga desistiu na última hora), mas foi um divisor de águas na minha vida! A sensação de conquista, de poder sobre o meu destino, de ser uma cidadã do mundo, me invadiu e me acompanha até hoje! Várias outras viagens vieram depois, mas aquela foi a maior de todas, porque não foi só ao exterior, mas ao meu interior também. :)

    Já estou super empolgada, porque agora que estou chocando minha cria e vou precisar ficar um tempo sem ir muito longe (meu filhinho está com 4 meses) vou poder viajar te acompanhando! Já me sinto preparando as malas! rsrsrs

    E quando a gente parte mesmo?

    Bjs e muito sucesso!!!

    Denise

    1. Renato Serigni disse:

      Denise,
      Se não der samba, pode ser rock and roll, jazz, blues….
      Quem sabe estes e outros que conhecemos e que não conhecemos, se inspiram. Tenho certeza que não é impossível.
      Em relação ao sabático, não tem importância o tempo que levou, mas talvez o mais importante tenha sido o efeito que tenha gerado na sua vida, na maneira como passou a enxergar a vida.
      Parabéns também pela “cria”, tenho certeza que também será uma “cria”do mundo.
      Acompanhe sim!!!!
      Beijos!!!

      1. Cassara disse:

        I told my kids we’d play after I found what I neeedd. Damnit.

        1. Johannah disse:

          So true. Honesty and everything recgoizned.

  4. Paula disse:

    Lindo o texto… Mas lendo vc me fez refletir, busco viver meu momento sabáttico, queria viajar,fazer o tão falado mochilão mas caio no mesmo problema que vc, será que não é melhor deixar p mais tarde? Qdo eu estiver mais velha?Seria melhor investir agora no meu curriculum???Será q tenho toda grana p viajar? Todas essas perguntas pairam na minha cabeça… Mas enquanto não consigo ir mundo a fora, vivo meu momento sabático aqui mesmo,tentando me conhecer… Acho que todos deviam fazer isso em algum momento da vida … BJss

  5. fernanda de paula disse:

    depois de absorver tantas informações e sentir vc falando essas palavras só tenho que agradeçer a Saturno na 9 e em 2012 ele entra na 10, passando pelo Sol, Mercúrio, Vênus. Se não bastasse, também tenho que agradeçer a marte na 1, em aquário por conhecer vc Rê
    bjs

  6. Cleyton Vedrano disse:

    Admiravel a sua atitude. Estou indo para Cincinati fazer um curso de inglês, imersão de 30 dias e já estou com um puta frio na barriga rs. Parabéns pelo texto e acima de tudo pela atitude nobre de ser um Sabático. Há, tem que fazer um vôo antes de partir … Abção!

    1. Renato Serigni disse:

      Tartaruguinha,

      Frio na barriga??!?! Frio na barriga dá quando voamos de parapente (rs).
      Aproveite muito este seu curso, tem muita gente que faz disso um sabático também.
      Quero fazer um vôo antes mesmo!!!
      Quando estiver na India, comprando um sarongue, vou lembrar de você.
      Grande Abraço e Sucesso!!!

    2. Keischa disse:

      You know what, I’m very much icnlnied to agree.

  7. Cida Ferreira disse:

    Amore,

    Fiquei fascinada com tudo que li neste blog e impressionada (muito bem) com sua atitude!!!!
    Você sempre foi diferente, vive diferente e tem idéias diferentes… É impar, singular… Eu adoro isso em você!!!
    Vou curtir através de seus olhos, suas lentes, cada cantinho por onde você passar e realizar através de você, enquanto ainda não puder realizar por mim mesma, o sonho de visitar alguns lugares desse seu magnífico roteiro.
    Que Deus e os Orixás te protejam e abram seus caminhos por todos os lugares que passar.
    Bjks, sucesso e toda a sorte do mundo!!!

    1. Renato Serigni disse:

      Cidoca,
      Obrigado pela palavras e “força”, conto realmente com a benção e proteção de TODOS.
      Será que a mãe Joca manda umas feijoadas de vez enquando via DHL?
      Curta e divulgue o blog e também a página do face.
      Um grande beijo nesse “beicinho”…
      BJS

    2. Danyon disse:

      If you wrote an article about life we’d all reach enlgihetnmnet.

  8. Marialice disse:

    Oi Renato,

    Conheci uma menina na Petrobras que a alguns anos atrás conseguiu uma licença sem vencimentos por dois anos, vendeu todos os bens móveis e imóveis que possuia e, mochila nas costas, correu mundo. Na época eu achei aquilo uma grande loucura, mas hoje, vejo que ela fez o que eu gostaria de ter feito e que nunca terei coragem de fazer. Quando retornou, teve uma ascensão incrível
    na Empresa, teve filho e acho que realmente voltou uma outra pessoa.
    Desejo então a você tudo de bom em todas as etapas de sua viagem e que você seja abençoado por Deus de modo que nada te seja difícil, que todos as portas se abram para você e que conquiste muitos amigos de diferentes nacionalidades.
    Beijos,
    Marialice (amiga de sua mãe e colega de empresas)

    1. Renato Serigni disse:

      Marialice,

      Esta menina provavelmente foi atrás do sonho dela e eu estou indo também, acredito que este seja nosso maior desafio, realização dos nossos sonhos.
      De fato o mercado valoriza muito este tipo de experiência, que ainda é pouco difundida aqui no Brasil e por sermos um povo muito apegado as coisas materiais, a família e com poucas condições financeiras, poucos se permitem a esta experiência. Prova disso, é que o que eu mais tenho escutado é: “esse é meu sonho” e “você tem muita coragem”. Eu me pergunto: Se muitos tem este sonho pq não realizam? Coragem de que?
      Bem, de qualquer forma obrigado pela força e palavras.
      Se puder divulgue o blog e a página no facebook: Viagem Munda a Fora.
      BJS

  9. Clovis disse:

    Ola

    Renato, estava pesquisando sobre sabatico e encontrei seu texto, gostei.
    Achei que está bem explicado. Eu estou chegando na metade do meu periodo sabatico de 2 anos e sei bem do processo.

    Parabens e continue.

    Clovis Greca

    1. Renato Serigni disse:

      Olá Clovis,
      Também vou ficar dois anos off!
      Como está sendo seu sabático? Por onde passou? Como foi seu planejamento?…
      Vamos trocar mais sobre isso, talvez mais pessoas se interessem…
      Abraços

      1. Stella disse:

        That’s way more clever than I was excpetnig. Thanks!

      2. Clovis Greca disse:

        Oi Renato

        Vi sua resposta apenas agora. Pena, poderiamos ter trocado mais experiencias.
        Estou escrevende no site http://www.projetosabatico.com.br como foi o planelamento e continuo colocando minhas experiencias, tem bastante coisa. Se puder de uma passeada.
        Agora começo a me preparar para o retorno ao Brasil, que será no fim de outubro, até lá, permaneço na Italia em Siena.
        Acredito que o retorno a vida na Brasil deve ser bem planejada, pode ser até mais delicado entra em sabatico. Começei a fazer um projeto cujo o nome é Projeto de Vida – Lapidando Ideais e Criando Significado, ao poucos vou refinando meus proximos passos.
        Voce ou alguem pode me contar como foi o retorno depois de um sabatico longo ?
        Boa sorte e obrigado
        Clovis

        1. Renato Serigni disse:

          OI Clovis,
          Eu ainda não retornei, mas conheci o Guilherme do site: http://www.viajandocomeles.com.br, que acabou de voltar de um período de um ano. Pode falar em meu nome.
          Vou olhar o site.
          De que é o projeto Projeto de Vida?
          Abraços

  10. Cris disse:

    Oi! Entrei no seu Blog por acaso e meio que virei sua fã! rsrs. Já fiz algumas viagens sozinha, mas elas sempre giram em torno de 1 a 2 semanas na cidade escolhida. É incrível! Imagina o que é ficar um ano por aí! Será que vc pode passar o link de algum post que vc tenha escrito sobre como/onde comprou as passagens??
    Ah! E lindo o seu texto sobre o sabático, já “roubei” ele pra eu ficar lendo por esses dias!!!

    1. Renato Serigni disse:

      Oi Cris,
      Que bom que gostou, mesmo viagens curtas, se bem aproveitadas, rendem ótimas experiências.
      Tem um post que falo sobe o planejamento da viagem, mas eu acabei não optando pela StarAlliance, pois seria restritivo por conta do tempo, entre no site deles, se quiser fazer algo com no máximo 1 ano, vale muito a pena, muito mesmo, mas veja as regras antes. Eu estou comprando conforme vou seguindo viagem, sei que sai um pouco mais caro, mas me dá mais liberdade e se souber pesquisar consegue bons preços. O site da Sky Scanner, eu uso bastante, também vale tentar.
      Uma curiosidade: Como acho o blog? Que tipo de busca vez? Alguém te indicou?
      Se quiser pode me add no face: Renato Serigni
      Abraços

  11. Juliana Rodrigues disse:

    Renato,
    Comecei meu sabático há um pouco mais de dois meses também em uma viagem por enquanto mais focada na Europa. Também estou fazendo um blog (www.aquioualgumlugar.com) e até agora ainda não tenho muito bem definido o que é esse blog, porque nem é um relato de viagem, nem de dicas. São mas crônicas sobre a vida, cultura, etc. Acho que tem a ver comigo mesmo…
    Enfim… comecei a pesquisar sobre sabático hoje na net (num albergue fofo e aconchegante que mais parece uma casa do que um hostel, concordo com sua dica de ficar em hostel, apesar de mesclar com airbnb) e caí aqui no seu blog! Adorei! Ainda não consegui ver tudo, mas já curti demais alguns que li e, principalmente, este texto que tem tudo a ver com o que eu tb estou buscando. Por sinal estou curiosa afinal onde vc está? O último texto é de fevereiro?!
    Enfim, vamos trocando figurinhas!
    Até mais!

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>