«

»

mai
16

Exemplo

Hoje fui deixar o carro em uma agência, para vender e muito em breve será a moto.

Ainda estou pensando no que fazer com os móveis, pois como vou entregar o apartamento e apareceu uma pessoa interessada em alugar, como ela está de mudança do Rio Grande do Sul, quer ficar com todos os móveis e eletro-eletrônicos. Logo acho que vou acabar vendendo, afinal uma grana extra nesta altura, não é nada mal.

Em termos de roupas, vou levar muito pouco ou quase nada do que tenho hoje, tive que comprar roupas mais apropriadas (pouco peso, sem necessidade de passar e secagem rápida).

Além disso, recentemente, me perguntaram: Mas e quando você voltar, não vai ter nada? Você só vai levar isso na mochila (em breve escreverei sobre isso)? Não vai levar nem uma camisa social, uma calça jeans?

Já havia publicado que por questões financeiras, acho que não vale a pena ficar com o carro e com a moto parados por tanto tempo, bem como, também não vale deixar as coisas em um guarda volumes (no meu caso).

Tenho refletido sobre isso tudo e quando tento “me ver”, voltando, penso: Não terei mais nada que me identifique com que eu tenho hoje. Não terei mais um veículo ou casa para abrir ou me locomover, quando chegar. Talvez minhas roupas, as poucas que guardei, nem caibam mais em mim. Na minha mala (física), provavelmente, já não estarão mais as mesmas roupas que estou levando.

Então o que me prenderá ao mundo/ vida que tenho hoje, materialmente falando? Nada.

Todas as pessoas que fazem este tipo de viagem (Sabático), passam por esta experiência do desapego, de viver a vida de forma minimalista e isso é um dos fatores que faz com que voltem diferentes.

Mas será que realmente precisamos fazer esta viagem, para descobrir isso?

Claro que não quero fazer o papel de “O desapegado”, ainda mais para mim (leão na casa 7) e nem levantar a bandeira do “vamos todos andar a pé ou de bike e nús (rs)”. Mas tenho certeza de que no seu armário devem ter algumas roupas que foram usadas apenas algumas vezes, se duvidar uma vez só. Aquela que comprou, com a desculpa que estava em promoção. Eu mesmo tinha algumas!!! E aqueles brinquedos do(s) seu(s) filho(s) que ele(s) não usa(m) mais, que está faltando a rodinha? Mostre que você pode dar o exemplo. Quem sabe ele(s) não serão adultos ou jovens mais consciente(s)?!?!

Veja o vídeo:

Que tal aproveitar que o inverno está chegando e fazer umas doações?

PDCA!!!

 

 

8 comentários

  1. Nath Correa disse:

    O carrão deixa comigo, vai?!!?? Eu tomo conta… Rsss
    Bjkas

    1. Renato Serigni disse:

      Deixo, por R$47.000,00.

  2. fernanda de paula disse:

    Desapego… que exercício difícil para nós ainda presos ao ego humano… o apego é uma das maiores ilusões da vida … apegar-se a que? A quem? Apegar-se para que? Se tudo é transitório, se tudo é passageiro…
    O apego é uma das fontes de maior sofrimento… quanta dor, quantas lágrimas por nada.O apego é o mesmo que querermos segurar o vento, o ar… somente com o desapego é que podemos ter… ter o que é da alma… porque nós não temos… nós simplesmente somos… somos o que somos.
    O sofrimento do apego se inicia aqui, na Terra, quando presos aos mayas* acreditamos ter posse sobre as coisas materiais; nossa casa, as nossas roupas, a nossa beleza, o nosso carro, o nosso cargo, a nossa posição social,nosso cartão de crédito internacional… Claro que a prosperidade é um direito do ser, é estarmos em sintonia com a energia da abundância cósmica, mas não podemos confundir com posse… temos que perder para darmos valor ao ganhar, temos que passar pela escassez para aprendermos a buscar a abundância; e a vida é uma grande roda, que gira e gira e nós vamos vivenciando todos os desafios, todas as situações para adquirirmos sabedorias… tudo é cíclico… .

  3. PRISCILA CUSTÓDIO disse:

    Rê me emocionei com palavras tão lindas e mais que isso, parei e pensei, no quanto estou apegada a este mundo material. Acredito que seja um tanto difícil total desapego, mas talvez seja o melhor caminho para evoluirmos. Li uma frase hoje que diz “Dizer adeus é dar boas vindas ao recomeço”, acredito que faça um pouco de sentido para esta nova fase da sua vida. Desejo a você um lindo e maravilhos RECOMEÇO. Não conheço o mundo, o mais longe que fui foi Belem(rsrsrsr), mas tenha certeza que farei esta viagem acompanhando este seu novo recomeço. Tudo de bom pra você, bjos Pri

    1. Renato Serigni disse:

      Pri,

      Esta vou levar para vida: “Dizer adeus é dar boas vindas ao recomeço”, sensacional.
      Essa é a ideia, pois sei que nascerá um novo Renato, com uma visão, ainda mais diferente do mundo e das pessoas.
      Falando sobre desapego, também li uma que me vez pensar: “Desapego é quando olhamos para algo lindo e não temos vontade de levar, só ficamos admirando”
      Essa é a essência do Budismo, este é o desapego que se prega, pois o desejo é vital para todos, mas a vontade de praticar a ação, neste caso de possuir, é que precisamos nos livrar.
      Um exercício que tenho feito, principalmente para arrumar a mala, é fazer a seguinte pergunta: Eu preciso disso? Se a resposta for: Acho que sim, então não levo. Se a resposta for, sem “titubiar”: sim vou precisar,então ainda assim pergunto outra vez: Quando? Para o que? Quantas vezes? Se tiver dificuldades de responder, então não levo. Tente isso.
      Não temos que conhecer o mundo, obrigatoriamente, para praticar estas coisas e é esta a conclusão que estou chegando.
      BJS

  4. Luciana disse:

    Eu sempre vejo seus posts no face, mas esta é a primeira vez que acesso sua página. Seus textos são fantásticos!!!! Muito bom para refletir sobre várias coisas da vida…

    1. Renato Serigni disse:

      Lú,
      Aqui no blog, será onde vou contar sobre a viagem mais detalhadamente e como pode perceber, narrando sobre a “visão”da minha mochila.
      Então se quiser companhar,é só acessar, juro que vou tentar escrever com mais regularidade, para não deixar muita coisa para que leiam.
      Agora que “descobriu” o blog, por favor: PDCA (Participe, DIVULGUE, Curta e Acompanhe)!!!
      BJS

  5. Renato Serigni disse:

    Go ahead!!!

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>