«

»

jan
22

Golden Triangle (Delhi-Agra-Jaipur) & Pushkar

Probelmas com o Mac parcialmente resolvidos, depois de uma semana em Delhi por conta disso, mas ainda não recuperei os arquivos antigos do HD interno. Vou tentar na Thailandia ou mandar para o Brasil… então: Keep Walking, life must going on…

No sábado, 07/01, aniversário do meu Irmão André Duarte, a Patrícia chegou de Paris, depois de uma tentativa frustrada de pegá-la no aeroporto (veja na dicas de Delhi), nos encontramos na casa do amigo dela que mora em Delhi, já por volta das 13:00. Acabamos sem não fazendo quase nada, pos ficamos conversando por algumas horas, até a fome bater e fomos em um ótimo restarante no Connaught Place, não me recordo do nome mas a conta eu lembro (rs), mas não foi caro pelo que comemos e pelo sabor. Depois fomos a um lugar onde tem várias lojas, que eu não conhecia, Fabindia (http://en.wikipedia.org/wiki/Fabindia) e também passamos no Red Fort, para ver como ficava ilumindo a noite, podia ter um projeto de iluminação melhor.

No dia seguinte, fui encontrar com a Patrícia e vomos para a mesquita de  Akshardham (http://en.wikipedia.org/wiki/Akshardham_(Delhi)), simplesmente imperdível. Mas não vá com máquinas, bolsas e objetos de metal ou terá que deixar tudo no guarda volumes, foi o que fiz e fiquei com O, na mão. Depois, fomos ao Spice Market, em Old Delhi, Khari Baoli, que é o maior mercado de especiarias da Ásia, mas era domingo e muitas lojas estavam fechadas, então vomos para o Karim’s, pois a fome estava aumentando. Tentamos ir emm outra mesquita, mas não é permitido a entrada de mulheres depois das 17:00, então fomos para casa do Ronaldo (amigo da Patrícia) e ficamos conversando um pouco mais …

Dia 09/01, partimos de Delhi, para começar uma viagem de 5 dias, pelo Gonden Triangle, essa viagem é recomendada para que tem uma semana, pois passa em algumas das principais atrações da India, entre elas o Taj Mahal, em Agra.

Chegando em Agra, fomos direto para o Agra Fort (http://en.wikipedia.org/wiki/Agra_Fort), mais um World Heritage, depois fomos para o que pode ser considerado, talvez, a única construcão feita em nome do amor, do Imperador Shahjahan, pela princesa  Mughal, Mumtaz, o Taj Mahal  (http://en.wikipedia.org/wiki/Taj_Mahal). Não tenho palavras para descreer este lugar, grandioso, magnífico, nababesco, imponente,, lindo, hipinotizante…e tudo mais que já pensou sobre este “Lugar”. Saindo do Taj, vomos para o Hotel, enfim um bom hotel. Só um (), esta viagem foi feita/ reservada, através de uma agência, então tínhamos motorista 24 horas, guia em Jaiupur e todos os destinos com hoteis reservados.

Dia 10/02 partimos cedo para Jaipur, onde visitamos, mais um World Heritage, Fatehpur Sikri (http://en.wikipedia.org/wiki/Fatehpur_Sikri ), uma cidade construída pelo famoso Imperador Mughal Akbar (http://en.wikipedia.org/wiki/Jahangir ), e que foi abandonada por falta de água. Saindo de lá, fomos visitar algumas lojas, pois a Patrícia queria fazer “comprinhas básicas”e Jaipur é  famosa por seus tecidos e pedras precisas. Iríamos voltar para Jaipur no últimos dia da viagem.

No dia seguinte, 11/01, visitamos o Amber Fort (http://en.wikipedia.org/wiki/Amer_Fort), também em Jaipur, onde fizemos uma pequena “cavalgada”de elefante. Como seria o nome para isso? ok, andamos de elefante, que sai da entrada “baixa” do Forte e vai até a entrada “alta”, uns 700 metros, mas vale a diversão e já estava incluído no pacote também. Em seguida partimos para Pushkar ( http://en.wikipedia.org/wiki/Pushkar), uma das cinco cidade consideradas sagradas, pelo hinduísmo e onde tem um lago, que segundo a história foi formado por uma flor de lótus de caiu do céu,, das mãos de Lord Brahma   (http://en.wikipedia.org/wiki/Brahma), um dos três principais Deuses do Hinduísmo, junto com Shiva (http://en.wikipedia.org/wiki/Shiva) e Vishnu (http://en.wikipedia.org/wiki/Vishnu). Esta cidade me vez lembrar Rishikesh, pois tem a mesma “vibe” e o mesmo tipo de “proposta”, deu vontade de ficar mais, mas ainda bem que estávamos com o roteiro definido, caso contrário, seriam mais um mês….

Tivemos o dia 12/01 free e no dia 13/01 voltamos para Jaipur, desta vez para conhecer a Pink City, na verdade, Jaipur é conhecida por Pink City, mas apenas uma parte, dentro do muros ainda preserva seu colorido e onde se encontram o Jantar Mantar (http://en.wikipedia.org/wiki/Jantar_Mantar_(Jaipur)), uma mistura de obeservatório e mapa astrológico a céu aberto, também considerado World Heritage e o  City Palace (http://en.wikipedia.org/wiki/City_Palace,_Jaipur).

Dia 14/01, acordamos bem cedo, 04:00, pois a Patrícia iria pegar o voô de volta para Paris, então tivemos que voltar para Delhi. Delhi, isso mesmo, mais uma vez e aproveitei para tentar  abrir os tais arquivos que estavam em .OLE, no HD externo, que são os antigos arquivos de Word e Excel, mas sem sucesso. Desta vez fiquei pouco tempo, o  suficiente para planejar a próxima etapa da viagem, já que ainda me restavam 30 dias de Índia, sendo assim fui para estação de trem, que fica muito próximo ao Main Bazar, onde fiquei hospedado e comprei x passagens para: Delhi-Amritsar (fronteira com Paquistão)-Delhi (outra vez, mas só por poucas horas)-Khajurho (templos Kamasutra)-Varanasi (lugar mais sagrado da Índia)-Bodhgaya (cidade onde Buddha teve a iluminação)-Darjeeling (fronteira com a China e famosa pelos seus chás)-Kolkata (a terceira maior cidade da Índia e meu destino final antes de partir para Thailandia).

Mas estes posts vocês acompanham ao longo do caminho…Ufá, consegui colocar tudo em dia..

Confira as fotos em: http://www.flickr.com/photos/viagemmundoafora/

Namastê!!!!

2 comentários

  1. Karina Rodrigues disse:

    Ufa mesmo… fiquei sem ar! :)

    1. Renato Serigni disse:

      Karina,

      SRRSRSRS, foram momentos tensos, mas já passou…
      BJS

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>