«

»

jan
30

E o tempo não para…

Recentemente me peguntaram o que eu mais gostava na viagem, o que mais me dava prazer. Respondi que era o fato de poder controlar a minha vida ou melhor, controlar o meu tempo. Na verdade não sei se tem como separar uma coisa da outra, já que vivemos por um determinado tempo, já que nossa vida é controlada pelo tempo. Logo quanto mais temos o controle do nosso tempo, passamos a ter controle sobre nossa própria vida. Esta é a parte mais gostosa da viagem, é o tal bichino que morde os viajantes. O fato de hoje em dia, cada vez mais, termos menos controle sobre nosso próprio tempo, portanto sobre nossa vida, é o que na minha opinião tem sido a grande causa de estresse da população. Ainda mais quando nos damos conta que nosso tempo (vida), tem sido roubado pelos outros, com reuniões improdutivas, atrasos aos compromissos, emails desnecessários, transito das grandes cidades, compromissos sociais e etc…se pararmos para calcular o quanto tempo “perdemos”com os outros ou melhor, quanto os outros roubam nosso tempo (vida), vamos ter a prova real do que estou falando. Façam um teste!!! Sabem qual é considerada a maior descoberta da humanidade? O fogo, isso mesmo, o fogo, pois ele ajudou a aquecer as cavernas, a cozinhar/ assar alimentos, espantar animais, produzir ferramentas, armas e utencílios e tantas outras coisas. Mas o que poucos falam é que o fogo foi a única descoberta ou “invento” capaz de aumentar de o tempo, umas vez que os dias, não acabavam mais, quanto escurecia. Nossos ancestrais puderam caçar a noite, puderam dormir mais tarde, puderam se reunir ao redor da fogueira, que além de aquecer, produzia luz e todos podiam ficar se comunicando por mais tempo… Depois do fogo, que fez a incrível mágica de aumentar o tempo, passamos a querer controlar o tempo, a dividir e fracionar o tempo, então inventamos o relógio, dividimos o dia em 24 horas, as horas em minutos e segundos. Quando percebemos que dividir o tempo não fazia tanto sentido, pois não conseguíamos administrar as frações muito pequenas, tivemos uma outra necessidade e então nos perguntávamos como poderíamos fazer para poder fazer mais coisas em menos tempo, já que independente de qualquer acontecimento, o dia terminava em 24 horas. Veio então o conceito de produtividade, que é produzir mais em um menor tempo possível e assim passamos a “criar”mais tempo, mas ao invés de aproveitar o tempo para nós mesmos, utilizamos para produzir mais. Quando chegou um tempo que era humanamente produzir mais, começamos a inventor máquinas e equipamentos que podem produzir mais em menos tempo e com isso sobrava mais tempo. O tempo passou a ser tão importante que criamos uma “ciência” específica para isso chamada: Tempos e Movimentos, que nada mais era uma maneira de entender com ser mais produtivo com o máximo esforço permitido, a ponto de não prejudicar a saúde humana, para não causar improdutividade. O tempo era tão precioso que Beijamim Franklin, criou a famosa frase: Time is money!!! Para dizer que o tempo é tão importante e valioso quanto dinheiro. Ou seja, a quase 300 anos estamos tentando controlar, maximizar, aumentar e criar mais tempo, mas ao invés de usarmos esse tempo para nós mesmos, usamos para produzir mais. Logo, quanto mais nos roubam o tempo (money), também nos roubam o nosso contador, nossa unidade de medir a vida. A consequência disso é que estamos buscando formas de compensar o simples prazer de viver, portanto, de ter tempo, em outras coisas mais materias. Por isso respondi que o que me da mais prazer na viagem é poder controlar minha vida, meu tempo. Como não tenho que me preocupar com emails, transito, reuniões, trabalho para entegar, hora para isso, hora para aquilo e etc e tenho tempo de sobra, acabo criando uma condição de ócio criativo e também não preciso me preocupar com aquisições materias para compensar a falta de prazer de controlar minha vida. Faço o que quero a hora que quero, se quiser ir para outro país daqui a dois dias é só comprar a passagem e ir, se quiser ficar 30 dias em um só lugar eu fico e por aí vai. Minha mente fica “vazia” para pensar em coisas que não tinha tempo de pensar antes, já que outras coisas me pré ocupavam, inclusive ter tempo para escrever este texto sobre o tempo. Bem, é isso e de verdade espero que sirva de reflexão e de certa forma, parem de roubar o tempo dos outros e/ou não permitam que roubem mais seu tempo… Lembrem-se de uma frase de outro Renato: Todos os dias quando acordo, Não tenho mais, o tempo que passou… E, obrigado pelo tempo que dedicou para ler este texto!!! Namastê!!!

2 comentários

  1. Regina Maria disse:

    E lembro-me ainda de um reclame que passava a anos atras que dizia:
    O Tempo tem passado tão depressa , que às vezes sinto que agora tenho menos tempo para passar. (rsrsrsrrsrsrs) Acho que é isso, se não for e se alguem souber que me corrija. E sobre o tempo eu fiz(1968) meus primeiros versinhos:( e voce já estava nos meus sonhos)
    Ah! se eu pudesse voltar no tempo , quando entrava pela primeira vez na escola toda uniformizada ,
    Ah! se eu pudesse parar o tempo quando me deste o primeiro beijo no portão toda enfeitada,
    AH! se eu pudesse adiantar o tempo quando chegaria o primeiro filho na casa toda iluminada,
    Ah! se eu pudesse atrasar o tempo, parar no pretesente ou adiantar meu futuro.
    AH! AH! SE EU PUDESSE!!!

  2. kim disse:

    bahhh, outra coisa que estou aprendendo com muito custo a lidar, é com o tempo, desvencilhar com o tempo de Todo Mundo…kkkkkkk

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>