«

»

fev
13

A Lei do “Todo Mundo”

Nas duas últimas semanas, uma frase me chamou a atenção ao converser com 2 ou 3 pessoas, quando perguntei porque elas pensavam de determinada forma em relação aos assuntos m questão. As respostas, apesar de assuntos e pessoas totalmente distintas, foram basicamente as mesmas: Porque todo mundo…

Então comecei a pensar que poderia existir uma espécie de lei universal, uma lei que não está escrita em nenhuma constituição, em nenhum código civil ou algum destes códigos de milhares de páginas, que só os bachareis de direito são capazes de interpretar,  como não achei nada, por também não ter procurado, então resolve intitular de: Lei do Todo Mundo.

Temos vários exemplos da Lei do Todo Mundo e estes começam cedo, ainda quando somos crianças, por nossa livre vontade ou por herança/ desejo paterno ou materno. Isto acontece quando por alguma convenção do conceito de normalidade, nos impomos ou nos impõe determinadas atitudes ou pensamentos, tais como:

-       Todo mundo tem determinado brinquedo;

-       Temos que torcer para o time que nosso pai torce e já cedo ganhamos uma camisa do time dele, sem nem saber o que representa

Um pouco mais tarde, quando estamos virando homenzinhos ou mulherzinhas, continuamos seguindo a tal Lei:

-       Todos mundo já beijou na boca;

-       Todo mundo já tem namorado ou já ficou com alguém;

-       Todo mundo já menstruou;

-       Todo mundo já transou;

-       Todo mundo vai para Disney ou viaja para fora

A fase da vida muda, mas continuamos seguindo a Lei:

Todo mundo já passou no vestibular e está na faculdade;

Todo mundo já experimentou maconha (pode até ser antes).

E a vida segue, como tem que ser e a Lei vai se transformando, mas sem perder seu apelo principal:

-       Todo mundo faz intercambio;

-       Todo mundo já está estagiando;

-       Todo mundo já está trabalhando;

-       Todo mundo já tem seu carro

Da mesma forma que a Lei Divina, do crescei-vos e multiplicai-vos, a Lei do Todo Mundo, também vai se multiplicando:

-       Todo mundo já casou;

-       Todo mundo já tem filho;

-       Todo mundo já ocupa cargo de liderança;

-       Todo mundo tem o carro tal, a roupa tal e o aparelho eletrônico XYZ;

-       Todo mundo frequenta o mesmo clube que o chefe;

-       Todo mundo em casa na praia ou campo.

Bem,, a lista poderia ser bem maior e talvez mais apropiada para cada fase de nossas vidas, mas o fato é que, todos nós e inclusive Eu, já seguimos alguma vez a Lei do Todo Mundo.

Claro que por trás desta lei, existe um forte apelo psicológico que é  necessidade de pertencimento, muito bem explorada pelo marketing do Eu tenho e Você não tem.  Por isso exercemos em nós mesmos uma pressão, muitas vezes inconsciente ou até mesmo consciente, para seguirmos a tal lei, pois também que fazer parte do grupo, não queremos ser visos como diferentes, anormais, for a da moda ou seja lá o que for. Para tal desenvolvemos um processo de auto convencimento ou auto defesa, desenvolvendo argumentos e pensamentos, que muitas vezes Todo Mundo usa, para justificarmos para nós mesmos ou para os outros a necessidade de agirmos, pensarmos ou possuir algo.

Todo este processo, em que muitas vezes estamos fadados a viver a vida dos outros ou melhor, viver a nossa vida em função dos outros, nos causa um stress, inconsciente, que está ligado ao desejo e/ou ao ego. Pois enquanto não seguimos a Lei do Todo Mundo, colocamos e desperdiçamos energia, na tentativa e no desejo de.  Quanto maior for este desejo e maior o esforço para tal, maior será a frustração, quando não conseguimos saciar esta necessidade, que muitas vezes não é verdadeiramente nossa.

É bem interessante também, observar o quanto a Lei do Todo Mundo, varia de grupo para grupo, desde de grupos sociais, grupos corporativos, religiosos, econômicos e etc., logo quando maior a quantidade de grupos aos quais estamos ligados, maior poderá será a quantidade e diversidade de Leis do Todo Mundo, que poderão nos influenciar.

Em um post recente que li no Facebook, onde falava sobre os maiores desejos de pacientes com cancer e que se encontravam em estado terminal, figurava entre eles, o desejo de terem vivido suas próprias vidas ao invés da vida dos outros.

Quem falou que para ser feliz ou bem sucedido na vida, temos que fazer, agir, pensar ou seguir a Lei de Todo Mundo? Garanto que também é feliz ou bem sucedido, quem:

-       Não tem o mesmo brinquedinho que o amigo;

-       Torce para um time diferente do pai;

-       Beija na boca depois dos 16 ou 17 anos

-       Começa a namorar ou fica com alguém depois dos 18 anos;

-       Transa depois dos 20;

-       Nunca foi para Disney ou viajou para fora;

-       Tenta 2 ou 3 vezes até passar no vestibular ou não tem uma faculdade

-       Nunca experimentou maconha ou cigarro na adolescência;

-       Nunca fez intercâmbio;

-       Só arruma estágio no final da faculdade;

-       Só tem seu primeiro emprego aos 25, 26…;

-       Ainda não tem out eve um carro zero;

-       Ainda não casou, mesmo depois dos 35;

-       Ainda não tem filho(s), mesmo depois dos 35, 36…

-       Ainda não ocupa cargo de liderança;

-       Não tem o carro importado, não usa a roupa da marca tal ou possui o aparelho/ brinquedinho eletrônico XYZ;

-       Não frequenta o mesmo grupo ou clube do chefe, ou;

-       Não tem casa de praia ou campo.

Garanto também que vocês conhecem algumas pessoas que não seguem nenhuma lei destas e é muito feliz e bem sucedido ou não? E garanto também, que algumas destas pessoas são referências, justamente por pensarem ou agirem de forma diferente do Todo Mundo. Enquanto todo mundo achava que a maçã caia da árvore por que Deus queria assim, alguém foi lá e provou que existia uma tal lei da gravidade ou que enquanto Todo Mundo achava que a Terra era plana, alguém foi lá e provou que era redonda.

Ok, nunca fui de muitos convencionismos mesmos, mas ainda bem que aos 40 anos, resolvi segui uma outra Lei e não a Lei de Todo Mundo…a Lei dos Meus Sonhos.

Namastê!!!

 

12 comentários

  1. Andrea disse:

    Nem todo mundo pensa assim…..Espero que esteja bem!! Bjo

    1. Renato Serigni disse:

      Andrea,
      Ainda bem!!!
      Estou bem.
      BJS

  2. Dudu disse:

    Fala renatinho !! Por onde andas ? Tá pela índia ? Saudades das nossas conversas ! Lindo texto, mande notícias. Ps. graças a deus eu tb não sigo essa lei do todo mundo. Bjo no coracao.

  3. João Elio Arantes disse:

    Adorei a matéria! Vou para a Índia em agosto/12 e encontrei aqui dicas muito boas! Parabéns e obrigado!
    Bem, quanto à Lei Todo Mundo, acho que não me enquadro nela: tenho 59 anos, sou solteiro, não tenho filhos, tenho curso superior mas não mergulhei nas especializações e adoro viajar!
    Abração,

    1. Renato Serigni disse:

      Olá João,

      Obrigado por escrever a mensagem.
      Que bom saber que “mesmo” aos 59 anos, ainda tem energia para realizar seus sonhos e que não se deixa levar pela Lei do Todo Mundo.
      Boa viagem pela Índia e cuidado redobrado, não gosto de ter que falar isso, mas 90% dos indianos vão querer te dar alguma “Volta”.
      Precisando é só escrever: reserigni@gmail.com
      Abraços

  4. Sandra Regina Traverso disse:

    Achei sensacional o q vc acaba de colocar a lei do todo mundo!!!
    Concordo com vc e penso exatamente como vc,prefiro seguir a lei do meu sonho que nunva envelhece e está sempre comigo .
    Parabéns e faça uma excelente viagem!
    Namastê para vc tbém!!!

  5. Maria Cristina Fonseca disse:

    Olá Renato, obrigada por ler e responder o comentário que coloquei sobre sua entrevista nos Caminhos Alternativos.
    Concordo com este texto A Lei do Todo Mundo…pois descobri que faço parte…da Lei dos Meus Sonhos, que alívio(rsrs..)!!! Não bebo, não fumo e não tomo refrigerantes…mas me divirto e vivo como qualquer ser humano. Há coisas na vida, que se não fizermos por nós…ninguém irá fazer!!!
    Feliz viagem!!!
    Namastê!!
    Cristina
    Belo Horizonte – MG

  6. Gloria Torrico disse:

    Re,

    demais seu texto concordo com genero, numero e grau.

    Namastê.

  7. Ricardo disse:

    Olá Renato, me chamo Ricardo (mais conhecido como Giacomi ou Italiano).

    Gostaria de me apresentar, dizer algumas coisas sobre mim e após, sobre você e suas aventuras.

    Vamos lá:

    Tenho 35 anos, sou analista de sistemas, sempre trabalhei e estudei muito (muito mesmo).

    Já tive sérios problemas de saúde, de família e de percursos na vida, mas nunca nada me impediu de ser que sou, ou será que sou quem sou por tudo que passei até agora em minha vida?

    São essas incógnitas que formam as diversas variáveis que me fazem seguir pelas minhas próprias decisões, sempre! Afinal, o que o outros pensam para mim é apenas uma opinião, a decisão final de construir minha história sou eu que faço!

    Me identifiquei muito com você por isso!
    Quero dizer o seguinte, poucas coisas me impressionam ou conseguem prender minha atenção, mas suas palavras e “peripécias” aqui contadas conseguiram isso, definitivamente.

    Estou no início de minha programação para minha RTW, e nas pesquisas que estou fazendo, encontrei seu blog (que me ajudou a sedimentar minha decisão).

    Gostaria muito de te dar os PARABÉNS por suas aventuras, por ser a pessoa que é. Claro que não o conheço pessoalmente (e seria um prazer pra mim se isso acontecesse), mas percebo que você é uma pessoa que faz a diferença nesse mundo, como diz a velha frase: “viva e não apenas exista”.

    Gosto de pessoas assim, obstinadas e fiéis aos seus princípios, vontades, crenças e sonhos, isso faz a real diferença!

    Por onde você está agora?
    Desejo-lhe muita sorte (sem qualquer hipocrisia)!!
    E gostaria muito de manter contato, para aproveitar sua experiência em minha programação e logo mais dividir a mesma experiência.

    Um grande e forte abraço!

    1. Renato Serigni disse:

      Olá Ricardo,
      Primeiro, obrigado pelas belas palavras, é muito gratificante quando recebo este tipo de mensagem, pois sei que minhas palavras encontraram as pessoas que imaginei, nunca quis ser mais um blog de viagens, um guia de turísmo.
      Bem, certamente somo produto de nossas experiências ou melhor de nossos aprendizados, já que estamos aqui para evoluir e não evoluímos sem apredizado, com ou sem dores.
      Eu acabei de chegar, tem umas 3 semanas, moro no Rio. Onde moras?
      Quanto pretendes fazer sua viagem? Roteiro? etc…. Gostaria muito de ajudá-lo, seria gratificante ajudar mais um viajante sabático
      Pode me adicionar no Face e/ou passar um email: viagemmundoafora@gmail.com
      Grande Abraço e até breve.

  8. Ademilson disse:

    Olá Renato.
    Fazendo um pouco parte da “Lei do Todo Mundo”, como quase “todo mundo” faz, também o fiz. Hoje acordei procurando um pouco sobre coisas filosóficas, daí “bammm”, cliquei no seu blog.
    Como você, também sou um cidadão do mundo, só que de dentro da minha mente. Viajo através dos sonhos, pensamentos, amigos, etc… Aliás, Graças a Deus, God, Buda, Ghandis também gosto de gente, mas voltando ao assunto, gostei muito dos seus artigos e acredito que de alguma maneira você está ajudando o mundo se tornar melhor, porque com certeza você também não é o único sonhador. Parabéns por realizar seus sonhos!

    1. Renato Serigni disse:

      Oi Ademilson,
      Que bom que compartilhamos dos mesmos pensamentos, sinal de que cada vez mais e mais pessoas podem fazer a diferença.
      Grande Abraço!!

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>